ANA institui Grupo para tratar sobre os reservatórios do Paranapanema

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) instituiu o Grupo de Trabalho do Paranapanema (GT Paranapanema), cujo objetivo é elaborar uma proposta de condições de operação para os reservatórios dos aproveitamentos hidrelétricos instalados no Rio Paranapanema, como uma das alternativas para aumentar a segurança hídrica da Bacia.

A criação do Grupo vem ao encontro do trabalho do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema (CBH Paranapanema), que já iniciou o diálogo sobre o tema, tendo em vista a crise hídrica enfrentada nos reservatórios da Bacia, desde outubro de 2018. A definição de diretrizes operacionais para estes reservatórios também deve fazer parte da revisão do Plano Integrado de Recursos Hídricos do Paranapanema (Pirh Paranapanema), em processo no CBH Paranapanema.

Compõem o Grupo as Superintendências de Operações e Eventos Críticos; Regulação; Planejamento de Recursos Hídricos; e Apoio ao Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos da ANA. Como convidados, participam o Instituto Água e Terra do Estado do Paraná; o Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado de São Paulo; e o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema.

Na tarde de hoje (03), virtualmente foi realizado o primeiro encontro do Grupo. Na ocasião, os presentes puderam conhecer a metodologia de trabalho que será adotada. Coordenando a reunião, o Superintendente de Operações e Eventos Críticos da ANA, Joaquim Gondim, fez uma apresentação em que contextualizou o cenário vivido, os reservatórios que serão estudados e as etapas para o desenvolvimento das propostas do Grupo.

Gondim afirmou ainda que será disponibilizado a todos os membros um relatório técnico que dará conhecimento para que possam iniciar os trabalhos. A próxima reunião acontecerá na primeira quinzena de março, com a apresentação dos usos outorgados pela ANA na Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema.

 

Fechar Menu