Apesar de chuvas, a preocupação com os reservatórios do Paranapanema permanece

Apesar das chuvas nesta primeira semana de março, o mês de fevereiro apresentou pluviosidade abaixo da média para o período e o ano hidrológico está abaixo dos 70% do volume de chuvas esperado. Esses dados foram apresentados pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), na 3ª Sala de Crise do Paranapanema, realizada hoje (5).

Para a primeira quinzena de março, a expectativa é que as chuvas fiquem dentro da média para o período. A representante do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Camila Azevedo, apresentou os seguintes índices: Jurumirim de 25% foi para 28%; Chavantes de 15% para 16%; Capivara de 35% para 49%; e Mauá de 68% para 56%.

A previsão de evolução para os reservatórios, em relação ao nível dos reservatórios até o dia 31 de março deste ano, são: Jurumirim: 32%; Chavantes: 19%; Capivara: 59%; e Mauá: 49%; seguindo as diretrizes de operações apresentadas pelo ONS:

  • Jurumirim – vazão turbinada de 60 m³/s até o dia 31/03; sendo que nos dias 06 e 07 haverá uma turbinada média de 108 m³/s;
  • Chavantes – vazão turbinada de 100 m³/s até o dia 31/03;
  • Mauá – vazão turbinada de 260 m³/s até o dia 07/03, posteriormente será praticada uma vazão turbinada de 180 m³/s até o dia 31/03;
  • Capivara – vazão turbinada de 360 m³/s até o dia 31/03.

O ONS alertou que as defluências para as UHEs Jurumirim e Chavantes devem acontecer muito próximas dos valores acima, contudo para as UHEs Mauá e Capivara, em função da variação na carga a ser atendida no Sistema Interligado Nacional (SIN), esses valores de defluência (vazões turbinadas) poderão diferir, podendo produzir armazenamentos mais elevados ao final do mês de março.

A próxima reunião da Sala de Crise está agendada para o dia 9 de abril, às 15h, por videoconferência.

Sala de Crise

Para compartilhar informações e tomadas de decisões, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) instituiu a Sala de Situação do Paranapanema, posteriormente intitulada Sala de Crise, composta pelos seguintes integrantes, além da própria ANA: Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), CTG Brasil, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Votorantim Energia, Departamento de Água e Energia Elétrica e a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente SIMA, pelo Estado de São Paulo, Instituto Água e Terra, pelo Estado do Paraná, Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema e os seis Comitês Afluentes, instituídos nos Estados de São Paulo e Paraná.

Também é possível acompanhar a situação dos reservatórios na Bacia Hidrográfica, por meio do CBH Paranapanema:

paranapanema.org

facebook.com/cbhparanapanema

instagran.com/cbhparanapanema

yuotube.com/cbhparanapanema

issuu.com/cbhparananemacomunicacao

Fechar Menu