Projeto propõe alternativas de vazões para reservatórios não afetarem os ecossistemas

O Professor Guilherme Marques e a aluna Ana Paula Dalcin, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), participaram da 6ª Reunião Conjunta das Câmaras Técnicas de Integração (CTIPA) e Instrumentos de Gestão (CTIPA), realizada na tarde de hoje (16), para apresentar o estudo desenvolvido na Bacia Hidrográfica do Rio Paraná.

O estudo mostra o impacto das vazões dos reservatórios voltados para a geração de energia elétrica aos ecossistemas. O objetivo é de desenvolver mecanismos de compensação para a recuperação de regimes de vazão em bacias antropizadas, de forma que se tenha a conciliação da geração de energia hidrelétrica com os ecossistemas, propondo, inclusive, estratégias para a sua recuperação.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema (CBH Paranapanema) tem trabalhado intensivamente o tema reservatório, tendo em vista a crise que enfrenta a Bacia Hidrográfica, desde 2018. Neste sentido, inclusive, há o Grupo de Trabalho dos Reservatórios do Paranapanema (GT Reservatórios), que a finalidade principal é desenvolver a proposta de regras operativas dos reservatórios voltados para a geração de energia elétrica localizados no Paranapanema.

Considerando a pesquisa e a experiência adquirida no tema, o Professor Guilherme Marques foi convidado para contribuir com a proposta que será apresentada pelo GT Reservatórios, enriquecendo o documento com o resultado da pesquisa já feita durante o estudo. O objetivo, ainda, é considerar o ecossistema nas regras operativas.

Na mesma reunião, as Câmaras Técnicas aprovaram a revisão das ações do Plano Integrado de Recursos Hídricos do Paranapanema (Pirh Paranapanema) e a priorização para o 2º ciclo de implementação. As CTs irão desenvolver um relatório explicando a metodologia adotada e o resultado do trabalho desenvolvido.

Fechar Menu