Reservatório do Paranapanema demonstram recuperação

Diretrizes operacionais favorecem que níveis de água apresentem equilíbrio entre os reservatórios

A região da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema entrou no período seco. Segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), o mês de abril não atingiu a média histórica de precipitações e a previsão para maio é de poucas chuvas.

Dessa forma, para dar sequência a recuperação dos reservatórios da Bacia, as diretrizes de operação são fundamentais. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), os reservatórios da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema apresentam os seguintes percentuais referentes ao volume de água: Jurumirim 46%; Chavantes 29%; Capivara 29% e Mauá 1%. As estratégias adotadas foram pensadas para que encha os reservatórios de Jurumirim e Chavantes, de forma que entrassem em equilíbrio, com a mesma acumulação em seu volume percentual. A Bacia apresenta o armazenamento total dos reservatórios em 32% de sua capacidade.

As diretrizes de operação dos reservatórios para o mês são:

  • UHE Jurumirim: defluências de 100 m³/s, até o final de maio; defluência no cenário pessimista 150m³/s, no cenário médio 190m³/s e no cenário otimista de 230m³/s, nos meses de junho e julho de 2020.
  • UHE Chavantes: defluência de 105 m³/s, em maio; defluência no cenário pessimista 205m³/s, no cenário médio 190m³/s e no cenário otimista de 190m³/s, nos meses de junho e julho de 2020.
  • UHE Capivara: defluências de 350 m³/s em todos os cenários e em todos os meses até o final de julho.

*Sujeita a alterações de acordo com o Sistema Interligado Nacional

A previsão para os três cenários, otimista, médio e pessimista, respectivamente é atingir os seguintes resultados em relação ao nível dos reservatórios ao fim de julho deste ano: Jurumirim: 67%, 44% e 23%; Chavantes: 67%, 44% e 23%; e Capivara: 67%, 43% e 22%.

Os dados foram apresentados durante a 11ª reunião da Sala de Situação do Paranapanema, realizada no dia 30 de abril (quinta-feira). O CBH Paranapanema destacou, durante a reunião, a necessidade de recuperar o reservatório de Mauá, que chegou há 1% do volume útil.

A próxima reunião da Sala de Situação será no dia 22 de maio, às 15h, por videoconferência.

Sala de Situação

Para compartilhar informações e tomadas de decisões, a Agência Nacional de Águas instituiu a Sala de Situação do Paranapanema, composta pelos seguintes integrantes, além da própria ANA: Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), CTG Brasil, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Votorantim Energia, Departamento de Água e Energia Elétrica pelo Estado de São Paulo, Instituto Água e Terra, pelo Estado do Paraná, Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema e os seis Comitês Afluentes, instituídos nos Estados de São Paulo e Paraná.

Também é possível acompanhar por meio do CBH Paranapanema:

  • org
  • com/cbhparanapanema
  • com/cbhparanapanema
  • com/cbhparanapanema
  • com/cbhparananemacomunicacao
Fechar Menu