Sala de Situação foca em recuperar os reservatórios do Paranapanema

Novas projeções foram apresentadas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico

A 3ª Reunião da Sala de Situação de 2020 foi realizada na manhã de hoje (17), por videoconferência. Com o aumento das vazões de defluência (água liberada do reservatório) no fim de 2019, os reservatórios presentes na Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema voltaram a apresentar queda no nível da água, por isso, as novas diretrizes de operação dos reservatório tem como objetivo a recuperação destes reservatórios, considerando, contudo, a interdependência do Sistema Elétrico Nacional.

Neste sentido, as vazões de defluência adotadas são:

  • UHE Jurumirim: Defluências de 100 m³/s.
  • UHE Chavantes: Defluências de 100 m³/s.
  • UHE Mauá: Defluências livres.
  • UHE Capivara: Defluências de 600m³/s (dias úteis) 450 m³/s (finais de semana).

Hoje, os reservatórios apresentam os seguintes níveis: Jurumirim 34%; Chavantes 16%; Capivara 46%; e Mauá 26%. o volume total de armazenamento dos reservatórios está em 35%. Em um cenário médio, os reservatórios apresentariam, ao fim de abril deste ano, os dados: Jurumirim 43%; Chavantes 45%; Capivara 41%; e Mauá 23%.

De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), em janeiro, as chuvas estão dentro das médias esperadas para o período. A Sala de Situação se reunirá novamente em 23 de janeiro de 2020.

Sala de Situação

Para compartilhar informações e tomadas de decisões, a Agência Nacional de Águas instituiu a Sala de Situação do Paranapanema, composta pelos seguintes integrantes, além da própria ANA: Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), CTG Brasil, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Votorantim Energia, Departamento de Água e Energia Elétrica pelo Estado de São Paulo, Instituto Aguasparaná, pelo Estado do Paraná, Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema e os seis Comitês Afluentes, instituídos nos Estados de São Paulo e Paraná.

Também é possível acompanhar por meio do CBH Paranapanema:

  • org
  • com/cbhparanapanema
  • com/cbhparanapanema
  • com/cbhparanapanema
  • com/cbhparananemacomunicacao
Fechar Menu